ofertas

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

MULHER E A RELIGIOSIDADE

Independente da sua religião, impresso aqui que não se tem a melhor religião, ou que a melhor religião é a sua ou a minha.
A melhor explicação que já conheci nesta existência é de autoria dos Espíritos Superiores em resposta as indagações do Codificador do Espiritismo, Allan Kardec:
“ A melhor doutrina, a única expressão da verdade, será aquela que faz mais homens de bem, praticante da Lei do Amor e da Caridade, na sua maior pureza e na sua mais larga aplicação”.


Entretanto, precisamos PRATICAR uma religião, não somente dizer que acreditamos em Deus e caminhar sem nenhum envolvimento com nossos irmãos mais necessitados.
Precisamos que nossa religiosidade seja uma prática constante no nosso cotidiano. Repetindo, acreditar em Deus somente não é o todo, podemos ter muitas pessoas equivocadas, assassinos, ladrões que também acreditam Nele.
Precisamos praticar o amor ao próximo, o bem e a caridade para com nosso semelhante e para com a natureza.
Devemos exigir que nossos filhos tenham uma religiosidade, quando crianças eles não têm obrigação de saber escolher, mas nós, os pais, temos que ter a responsabilidade de indicar um caminho religioso para nossos filhos.
Eles, nossos filhos, quando adultos, podem optar por uma outra escolha de prática religiosa.
Durante toda a minha vida, senti que a religião deve ser uma das nossas atividades prioritárias, tal como alimentar o corpo, pois a religiosidade, a espiritualidade alimenta nosso espírito, nossa alma.
Sou Espírita e fiz esta a minha religião, o meu credo, que segundo Allan Kardec “Espiritismo é uma ciência que trata da natureza, da origem e da destinação dos Espíritos e das suas relações com o mundo corporal. É ao mesmo tempo uma ciência de observação e uma doutrina filosófica. Como ciência prática, ele consiste nas relações que se podem estabelecer com os Espíritos; como filosofia, ele compreende todas as consequências morais que decorrem dessas relações”.

A religiosidade deve estar presente na nossa vida!

Nenhum comentário:

Postar um comentário