ofertas

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Conserve a tranquilidade!



Hoje, logo cedo encontrei -me com uma velha conhecida, mas não foi um encontro descontraído, pois ela estava ansiosa, intranquila, pensativa e preocupada com várias coisas ao mesmo tempo!

Observei que o primeiro passo era ouvi-la, em tudo que queria contar-me, para após, se fosse possível , orientá-la. Visivelmente ela precisava de orientação, mesmo sem ouvir nada dos seus problemas.

A ouvi e busquei responder tudo que me perguntara. Para finalizar, orientei-a que deve primeiro resolver as prioridades, depois as urgências, as coisas necessárias e por último aqueles problemas que podem aguardar. Precisamos colocar uma ordem de necessidades nas situações que temos a resolver, porque senão endoidecemos...

Frisei da necessidade de conservar a tranquilidade, porque manter-se ansiosa é buscar mais problemas, agora no patamar de doenças. 

A ansiedade é excesso de fatos futuros, que ainda não ocorreram, com possibilidades, inclusive de não se concretizarem. Por isso cuidado ao se preocupar em demasia com o que ainda pode ou não acontecer.

Complementei também  que a depressão, o "ficar para baixo", ficar triste, na maioria das ocorrências está ancorado  em fatos ou momentos do passado, que também não podemos fazer  mais  nada.

Se somente temos acesso para mudar ou alterar as situações do presente, vamos trabalhar sobre elas. Se fizermos as escolhas certas, as decisões pensadas e estudadas, estaremos trabalhando para a colheita no futuro. 

O presente é o momento onde devemos ofertar toda nossa atenção e trabalhar para a transformação da realidade atual.

Abaixo, como identificar uma ansiedade, um quadro indicando alguns dos sintomas. Se estiver sentindo algumas dessas indicações, verifique com atenção como você está agindo e reagindo frente às adversidades da sua vida.

Abraços do coração!
Espero poder ter contribuído.



Nenhum comentário:

Postar um comentário